Estudo mostra que musculação melhora a ação da insulina e reduz gordura corporal

musculação

Uma investigação realizada pelo grupo de pesquisa Nutrientes e Exercícios Físicos Aplicados a Síndrome Metabólica (Nefasm) da Universidade Federal de Juiz de Fora sugere que exercícios de hipertrofia ajudam na redução de tecido adiposo no organismo.

Os resultados da pesquisa mostraram que a resistência, a força e a hipertrofia muscular – os chamados exercícios de musculação – contribuem para a redução do peso corporal e para a melhoria da ação da insulina.

O estudo, que foi publicado na revista científica Einstein, do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, recebeu o Prêmio Eric Roger Wroclawski na categoria “Ciências básicas e medicina experimental”.

O artigo premiado tem o título “Exercícios físicos de resistência, hipertrofia e força muscular reduzem igualmente adiposidade, inflamação e resistência à insulina em camundongos obesos por dieta hiperlipídica”. Nesse tipo de dieta, é ingerida uma grande quantidade de gordura.

Como a obesidade se tornou um problema que acarreta diversas complicações para a saúde, entre elas o diabetes mellitus, estudos como esse revelam-se de suma importância.

A pesquisa comprova que o aumento da gordura corporal provoca o desenvolvimento de resistência à insulina pela liberação de ácidos graxos saturados. Com isso, as moléculas ativam proteínas que atuam na ação da insulina. É aí que a musculação se mostra um remédio importante, pois ela contribui para reduzir a glicose.

O estudo

Para chegar a esse resultado, os pesquisadores fizeram testes com camundongos submetidos a uma dieta padrão e à dieta hiperlipídica. Os três tipos de treinamento (resistência muscular, hipertrofia e força) se mostraram eficazes no processo de redução de massa gorda nos animais alimentados com a dieta gordurosa, sobretudo, quando comparados a camundongos que faziam essa dieta sem treinamento.

Um dos autores do estudo, o professor Cláudio Teodoro de Souza, do Programa de Pós-Graduação em Saúde da Faculdade de Medicina da UFJF, diz que o prêmio, além do reconhecimento ao trabalho do grupo de pesquisa, irá ajudar na continuação dos trabalhos do Nefasm.

O reconhecimento a que Souza se refere é derivado de muito trabalho e investimento público em educação e pesquisa, o qual vem sendo fortemente ameaçado pela gestão do atual governo federal.

Prêmio Eric Roger Wroclawski

O Prêmio Eric Roger Wroclawski é uma homenagem ao pesquisador que tem o mesmo nome, que foi o fundador e primeiro Editor da revista einstein. Eric Roger Wroclawski foi médico urologista, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia e da Confederação Americana de Urologia, além professor de Urologia da Faculdade de Medicina do ABC.

O prêmio está dividido nas categorias “Ciências básicas e medicina experimental”, “Medicina clínica”, “Medicina cirúrgica”, “Saúde multiprofissional” e “Gestão e economia em saúde”.

Talvez te interesse ler também:

MUSCULAÇÃO: FUNDAMENTAL COM O AVANÇO DA IDADE

IRISINA, O HORMÔNIO QUE QUEIMA GORDURAS E COMBATE O ALZHEIMER! COMO AUMENTAR SUA PRODUÇÃO

BALLET: 10 BENEFÍCIOS PARA CAIR NA DANÇA

Doutora em Estudos de Linguagem, Mestra em Linguística e Especialista em Ensino de Língua Portuguesa, escreve para GreenMe desde 2015.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!