Pole dance: história, benefícios e curiosidades

Pole dance

Pole dance virou febre, todo mundo quer fazer porque é cult, super bacana, lindo, performático mas acima de tudo muito atlético! Haja músculo! Saiba tudo sobre essa moda que está fazendo a cabeça da mulherada e, também, dos homens!

{index}

O que é Pole Dance?

Pole dance é uma atividade física que mescla dança e ginástica. Para a dança é utilizado uma barra vertical – como um poste – para a atuação do praticante. Comumente associada ao strip tease, o termo pole dance se distancia desse tipo de performance por não apelar ao erotismo visual.

Há várias modalidades de pole dance: fitness, artístico e, também, o sensual.

Como atividade física, o pole dance é bastante completo porque trabalha membros inferiores e superiores, abdômen, costas usando a força do corpo, com ou sem a barra.

Movimentos similares aos da ginástica olímpica fazem parte do pole dance, bem como os do balé e da dança contemporânea, além de movimentos livres.

História: de onde vem a Pole Dance?

O pole dance vem sendo praticado há cerca de 250 anos e, inicialmente, ginastas do sexo masculino o faziam em postes de madeira, em apresentações circenses.

Com o passar do tempo, o material da barra foi mudando e isso deu origem a outras modalidades, sendo que hoje em dia a mais usada é a barra de metal. As dançarinas burlescas começaram a usar a barras em suas performances sensuais. Na década de 1980, o pole dance torna-se popular nos Estados Unidos e Canadá, como conta o site Identidade.RP.

Pela associação erótica com o passado do pole dance, a atividade vem sendo divulgada como modalidade esportiva e construindo a sua própria identidade.

Mexe com o copro todo

O pole dance mexe com todo o corpo. Em uma aula, o praticante faz giros ao redor da barra mais abdominais. Os exercícios são feitos de acordo com o condicionamento físico de cada praticante.

A instrutora de pole dance Cristina Longui afirma que a principal vantagem da dança é que ela fortalece todos os músculos de uma vez só:

“O próprio praticante percebe isso no dia seguinte à prática, quando todos os músculos terão aquela dor característica do pós-exercício no corpo inteiro”, explica.

Uma aula inclui giros ao redor da barra, mas também abdominais com apoio no poste. Tudo de acordo com o condicionamento físico do praticante, o que torna o pole dance um exercício físico bom para qualquer pessoa.

Segundo a educadora física Grazzy Brugner, o segredo para manter-se preso à barra é realizar isometria de todos os músculos do corpo, ou seja, eles terão que se manter contraídos para que o movimento seja bem executado e lute contra a gravidade.

Braços e abdominais de ferro

Dois grupos musculares são bastante exigidos no pole dance. Os músculos do braço, sobretudo o tríceps e o bíceps, já que a maioria dos exercícios pede o apoio das mãos na barra para que o corpo seja sustentado. E o segundo grupo muscular é composto pelos músculos abdominais (abdominal reto, oblíquos, infra abdominais e até o transverso do abdômen, que é mais profundo). Isso porque é a contração do abdômen que mantém o corpo em equilíbrio; se ele fica relaxado, não se sustenta no ar.

As aulas de pole dance contam, ainda, com outros exercícios para ganho de massa muscular na região, a fim de facilitar a execução dos movimentos.

Benefícios

Confira, a seguir, os demais benefícios do pole dance:

Emagrece

Além de tonificar os músculos, o pole dance ajuda a queimar calorias. De acordo com a educadora física Grazzy Brugner, uma hora de aula gasta de 400 e 700 calorias.

Flexibilidade

Para dar beleza aos movimentos, o praticante deve executá-los com a maior amplitude de abertura de braços e pernas possível. Para isso, o alongamento é fundamental em todas as aulas.

Autoestima

Praticar pole dance não é fácil, então, vencer os desafios da prática eleva a autoestima com a aquela sensação de “Consegui!”. Nos primeiros dias de aula, o praticante não acredita que vai ser capaz de executar os movimentos, mas aos poucos eles vão sendo feitos.

Curiosidades

Engana-se quem acha que apenas pessoas magras e saradas praticam pole dance. A dança pode ser realizada por pessoas de todos os biotipos, idades, sem qualquer tipo de distinção.

Quem quiser ganhar ganhar força, flexibilidade e arrasar nos movimentos, pode praticar pole dance sem medo.

Os movimentos do pole dance são melhor executados quando o praticante veste apenas um top e um shortinho, já que os tecidos escorregam, enquanto a pele não.

É comum que o praticante ganhe alguns hematomas com as aulas, sobretudo, quem tem a pele mais sensível por causa da força empregada contra o pole.

Contraindicações

Que tal experimentar uma aula de pole dance? Além de parecer ser muito divertido, é uma atividade supercompleta que vai mexer com você dos pés à cabeça. Entretanto, quem tem alguma restrição médica, como labirintite ou hérnia de disco, deve conservar antes com o seu médico.

Talvez te interesse ler também:

BALLET ADULTO → QUEM DANÇA OS MALES ESPANTA! NUNCA É TARDE PARA COMEÇAR

GINÁSTICA RÍTMICA: O QUE É, BENEFÍCIOS E POR QUE PRATICÁ-LA

IRISINA, O HORMÔNIO QUE QUEIMA GORDURAS E COMBATE O ALZHEIMER! COMO AUMENTAR SUA PRODUÇÃO

Doutora em Estudos de Linguagem, Mestra em Linguística e Especialista em Ensino de Língua Portuguesa, escreve para GreenMe desde 2015.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!