Ricardo Galvão entre as 10 personalidade mais importantes para a ciência em 2019 pela revista Nature

Ricardo Galvão

Algumas pessoas fazem a diferença. Outras, porém, parece que se empenham em tornar tudo ainda mais difícil. Logo, cada qual ganha as homenagens e o reconhecimento devidos às suas ações no mundo.

Greta Thunberg, a adolescente sueca que se tornou mundialmente o símbolo da luta ambiental, e Ricardo Galvão, renomado cientista e ex-diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram indicados pela prestigiada revista científica britânica Nature a integrarem a sua lista das 10 personalidade mais importantes para a ciência em 2019, a Nature’s 10!

Herói nacional

A lista, divulgada esta semana, atribui a Galvão a referência de “herói nacional” e a de Science defender pela sua atitude desafiadora em relação ao presidente Jair Bolsonaro, que criticou um relatório do Inpe, quando o cientista era o responsável pelo órgão, que alertava sobre os altos níveis de desmatamento na Amazônia no período de agosto de 2018 a julho de 2019. A análise do Inpe foi questionada por Bolsonaro e defendida por Galvão, que acabou sendo exonerado da função. Relembre o caso neste link:

Já Greta, que integra também outra lista, a da indicação ao Prêmio Nobel da Paz, foi reconhecida por seus esforços em chamar a atenção para o pífio papel dos países no combate ao aquecimento global. A “Nature” lembrou da ida da jovem de 16 anos a uma sessão da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, em setembro deste ano, na qual faltou para os congressistas estadunidenses que eles não tinham compromisso político para conter a mudança climática.

Outros heróis

Fazem parte, ainda, da lista da “Nature” a ecologista argentina Sandra Díaz, por seu trabalho na coordenação de um grupo de 51 especialistas que elaborou um boletim denunciado a extinção de 1 milhão de espécies pela ação humana e “a ideia de que as economias devem crescer constantemente”.

A pesquisa da astrofísica Victoria Kaspi, da Universidade de McGill, em Montreal (Canadá), também foi reconhecido pela “Nature”, já que ela conseguiu desenvolver um telescópio de alta tecnologia para coletar os melhores dados disponíveis de explosões de ondas de rádio.

O cientista chinês Hongkui Deng entrou na lista devido ao seu estudo sobre como a edição genética pode contribuir para criar uma fonte limitada de células imunes à infecção pelo HIV.

O editor-chefe da revista britânica, Rich Monastakery, explica que:

“Nossa lista explora alguns dos momentos mais importantes da ciência do ano, destacando as pessoas que desempenharam um papel fundamental nesses eventos. Essas histórias vão desde a primeira demonstração de um computador quântico que supera o desempenho de uma máquina convencional até os esforços para combater a mudança climática”.

As demais personalidades que entraram na lista da “Nature” podem ser consultadas AQUI na publicação da Exame.

Talvez te interesse ler também:

PIRRALHA ELEITA PELA REVISTA TIME COMO PERSON OF THE YEAR 2019

DAVI KOPENAWA, O ‘DALAI LAMA DA FLORESTA’ RECEBE O PRÊMIO NOBEL ALTERNATIVO POR SUA LUTA PELOS DIREITOS DOS POVOS INDÍGENAS

CAROLINA MARCELINO, A BRASILEIRA PREMIADA PELA UNIÃO EUROPEIA: ÚNICA AMERICANA ENTRE PESQUISADORES DO MUNDO INTEIRO

Doutora em Estudos de Linguagem, Mestra em Linguística e Especialista em Ensino de Língua Portuguesa, escreve para GreenMe desde 2015.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!