Cominho: benefícios, usos e propriedades

cominho

Que tal ousar na cozinha e abrir mão apenas do alho e da cebola para temperar os seus pratos? O cominho é um tempero que, além de ter muitos benefícios para a saúde, dá uma pitada de exotismo às receitas.

O que é

O cominho (Cuminum cyminum) é uma planta da família Apiaceae muito antiga. Várias civilizações usaram-no em suas comidas ou para tratamentos de saúde, como os celtas antigos, os egípcios, os romanos e os árabes. É originária do Mediterrâneo oriental e do Egito, mas é cultivada, atualmente, na África do Sul, no Oriente Médio, na Índia e no México.

Suas sementes podem ser usadas inteiras ou moídas, quando é transformada em pó. Dá um sabor “quente” e “terroso” aos pratos e um aroma perfumado a eles.

Além do uso culinário, o cominho é utilizado na medicina natural há muitos séculos para o tratamento de digestão, tosse, problemas hepáticos, infecções e pressão arterial.

Propriedades nutricionais

Considerado uma das especiarias mais populares do mundo, o cominho é usado na culinária de vários países, mas é na Índia que seu uso é mais difundido.

De acordo com um estudo publicado pela Food & Drug Toxicology Research Center, consumir uma colher de chá de cominho diariamente pode suprir as necessidades diárias de vários nutrientes. O condimento tem apenas 22 calorias e 1 grama de gordura para apenas 6 gramas, além de seu nível de colesterol ser nulo, de acordo com a nutricionista Patrícia Leite.

A mesma quantidade ainda oferece 3 gramas de carboidrato, 1 grama de proteína, 2% das necessidades diárias de vitamina A, 1% de vitamina C, 6% de cálcio e 22% de ferro.

Essa poderosa especiaria ainda contém outras vitaminas, como riboflavina, niacina, vitamina E, K e vitamina B6, cobre, zinco e potássio, além de ser rico em aminoácidos e fibra dietética.

Embora sejam necessários mais estudos, há pesquisas que têm demonstrado que o cominho fortalece o sistema imunológico, combate alguns tipos de infecções bacterianas e fúngicas, melhora a digestão, ajuda no controle de distúrbios da pele e insônia, anemia, furúnculos, favorece a perda de peso e até mesmo ajuda a prevenir certos tipos de câncer.

Benefícios do cominho para a saúde

Para a pele

As sementes de cominho são ricas em vitamina E, que ajuda a combater o envelhecimento e os processos inflamatórios, fortalecendo a pele e melhorando a sua elasticidade.

Para obter esse benefício, tome um chá de cominho ou utilize o líquido para lavar regiões inflamadas com compressas frias.

As sementes de cominho ainda têm propriedades antioxidantes e antimicrobianas, podendo ser usadas no tratamento de infecções fúngicas, virais e bacterianas da pele. Para usufruir desse benefício, faça uma pasta com as sementes moídas de cominho misturadas com azeite de oliva.

Use-a para tratar de furúnculos, espinhas, eczema, psoríase e outras lesões de pele.

Para o sistema imunológico

Além da vitamina E, as sementes de cominhos são ricas em vitamina C, um antioxidante natural que ajuda em tratamentos contra o estresse, inflamações e saúde da pele. O chá de cominho pode ser ingerido para reduzir a pressão arterial e para o fortalecimento das pessoas que sofrem de depressão imunológica.

Para a anemia

Por seu elevado teor em ferro, as sementes de cominho são recomendas para quem tem anemia, cansaço e ansiedade. Esses efeitos resultam da formação de hemoglobina, quando usado o cominho.

Para a diabetes

O uso frequente das sementes de cominho, seja na alimentação, seja em chá, contribui para a redução de hipoglicemia.

Como usar o cominho no dia a dia

São diversas as possibilidades de uso para aproveitar todos os benefícios do cominho.

  • Para o preparo de receitas, devido ao seu sabor marcante, costuma-se sugerir como medida uma ponta de faca de cominho nos pratos a base de queijos, ovos, batatas, legumes, sopas, saladas, molhos e pães.
  • Por ser aromático, o cominho também é utilizado no preparo de licores, conservas e compotas doces.
  • Praticamente, o cominho combina com tudo; só não convém exagerar em sua quantidade. Mas tudo depende do seu paladar, claro.

Como comprar

O site Saúde dá algumas dicas na hora de comprar o cominho, como dar preferência às sementes inteiras para moê-las em casa. Isso porque o pó vendido pronto perde o sabor da especiaria, além de poder conter misturas de outras de qualidade inferior. 

Além disso:

  • Prefira comprar sementes de cominho secas cultivadas organicamente, para você garantir que elas não têm aditivos químicos
  • Esprema a semente entre o dedo indicador e o polegar. Se ela liberar um sabor agradável e apimentado, significa que sua qualidade é superior.

Como armazenar

  • As sementes e o pó de cominho devem ser armazenados em um recipiente de vidro hermeticamente fechado, em local fresco, escuro e seco
  • Tanto as sementes quanto o pó podem ser armazenados por meses
  • Assim que moer, use o cominho o mais rápido possível, para que ele não perca o sabor;
  • A validade das sementes de cominho frescas é de até um ano, enquanto o pó tem uma vida útil de 6 meses.

Agora que você já conhece os benefícios do cominho e a versatilidade de seu uso, que tal inovar na cozinha e passar a adotar esse condimento que dá um toque especial (de sabor e saúde) às refeições? Bom apetite!

Talvez te interesse ler também:

10 ESPECIARIAS QUE QUEIMAM AS CALORIAS

ERVAS, ESPECIARIAS E TEMPEROS: O QUE COMBINA COM O QUÊ

5 ESPECIARIAS ANTICÂNCER

Doutora em Estudos de Linguagem, Mestra em Linguística e Especialista em Ensino de Língua Portuguesa, escreve para GreenMe desde 2015.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!