50 ursos-polares famintos invadem uma vila russa: os habitantes os alimentam

urso-polar-faminto

Ursos com fome devido às mudanças climáticas: em busca de comida, mais de 50 espécimes invadiram o Cabo Kozhevnikov por dias e, em particular, uma área de um quilômetro quadrado perto da vila russa de Ryrkaypiy. Os habitantes, em vez de atacá-los para afastá-los, alimentaram-nos, deixando carcaças de morsas à sua disposição nos portões da cidade.

A região, no entanto, é patrulhada: a área da vila, onde vivem cerca de 1000 pessoas, é controlada várias vezes ao dia, com guardas próximos a jardins de infância e escolas para evitar encontros potencialmente perigosos entre ursos e pessoas. A administração local e os residentes se ofereceram para monitorar a área.

Durante as “visitas”, todos os eventos públicos, como shows ou fogos de artifício para o Ano Novo, foram cancelados. Ônibus especiais foram ativados para levar as crianças para a escola e para o jardim de infância.

“Quase todos os ursos estão magros – explica Tatyana Minenko, que liderou a patrulha – há animais adultos e jovens, incluindo filhotes de diferentes idades com suas mães”.

Ursos-polares que visitam aldeias russas perto do Ártico não são nenhuma surpresa, mas uma reunião tão grande deles é bastante incomum. Na realidade, apenas confirma uma tendência crescente. O motivo? Infelizmente, o mesmo de sempre: o declínio da área de gelo marinho devido ao aquecimento global. Na ausência de cobertura de gelo, os animais são obrigados a vagar em busca de comida.

“Se houvesse gelo suficiente, os ursos iriam mais ao norte para caçar as focas. Mas até que o gelo seja denso o suficiente, eles permanecerão em terra e poderão visitar a vila por curiosidade e fome. De fato, os depósitos espontâneos de lixo podem atrair os animais – explica Mikhail Stishov, coordenador dos projetos de biodiversidade do Ártico, WWF-Rússia – Os “encontros” de ursos-polares estão se tornando mais frequentes e precisamos nos adaptar e encontrar maneiras de evitar conflitos entre as pessoas e os animais”.

Em relação a essa “crise”, o serviço meteorológico russo confirmou que as temperaturas na região devem cair a partir de 7 de dezembro e que o gelo costeiro deve congelar no dia 11. Isso provavelmente fará com que os ursos procurem comida mais ao norte, aventurando-se nas camadas mais espessas.

Mas as visitas estão aumentando e isso deve levar à medidas mais radicais, na base desse e de outros fenômenos preocupantes.

Talvez te interesse ler também:

URSO-POLAR EXAUSTO DE VIAJAR EM BUSCA DE COMIDA, ENCONTRADO EM VILAREJO NA RÚSSIA

URSO-POLAR É ENCONTRADO EM CENTRO INDUSTRIAL NA SIBÉRIA

DIA INTERNACIONAL DO URSO-POLAR: DENTRO DE 35 ANOS, 30% DOS URSOS-POLARES PODEM DESAPARECER

URSO POLAR: TUDO O QUE VOCÊ (TALVEZ) AINDA NÃO SABIA SOBRE ESTE MAGNÍFICO ANIMAL

greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!